2015 de A a Z

Esta é a segunda edição da retrospectiva de A a Z do andrecefalia.
Veja a lista de 2014 aqui.

A de A ARTE DE PEDIR

downloadAmanda Palmer não é lá a pessoa mais conhecida por esses lados do planeta, então meu primeiro contato com ela foi através desse livro, A Arte de Pedir, inspirado por sua palestra no TED. Sabia bem pouco sobre Amanda (artista meio que performática, algumas bandas no currículo, casada com Neil Gaiman…) mas, mesmo assim, investi na leitura.
E, olha, o conteúdo é tão bom e diferente que virei fã sem precisar ouvir nenhuma das suas canções. É um livro de não-ficção, que mostra a vida pessoal, a trajetória profissional e o que Amanda Palmer aprendeu sobre ser artista.

[+] Se quiser saber mais, contei um pouco aqui.


B de BIRDMAN

birdman-clickBirdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) foi meu favorito ao Oscar deste ano e também merece estar nessa listade favoritos do ano.
A história não é lá tão genial (um ator fracassado, famoso pelos filmes onde interpretava um super-herói, “decide” fugir um pouco da cena pop e retornar ao teatro, ingressando numa peça na Broadway e precisando lidar com as desconfianças e problemas da família e do elenco), mas ele acerta quando se diferencia pelo formato (um falso plano-sequência), pelas ironias no roteiro (o protagonista Michael Keaton, que interpretou um super-herói nos cinemas anos atrás, e diversas críticas e alfinetadas no pop) e pelas desconfianças causadas pelo uso de certa “fantasia”.
Estou confuso desde fevereiro. E isso é muito bom.


C de CRIANÇAS, QUADRIS, PESADELOS E LIÇÕES DE CASA…

sobre-criancas-quadris-pesadelos-e-licoes-de-casa-w320Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de casa… é o disco mais recente do Emicida e o que mais ouvi neste ano, segundo o Last.fm. Em faixas como Mandume e Boa Esperança o rapper coloca o racismo em pauta de uma maneira mais agressiva, como não tinha feito em nenhum dos discos antes – e ainda abre espaço, por que não, para outras vozes marginalizadas, como a de mulheres, trabalhadores, homossexuais e dependentes químicos.
Já nas faixas Madagascar, Mufete e Casa ele se apoia em elementos africanos, ressaltando a beleza dos instrumentos, ritmos e povos de lá, das origens que revisitou para produzir o trabalho. E é muito bom que ele esteja conquistando mais espaço ultimamente – o que também significa uma discussão mais ampla sobre problemas sociais que ainda não acabaram.


D de DOIS IRMÃOS


E de EU RECEBERIA AS PIORES NOTÍCIAS DOS SEUS LINDOS LÁBIOS

ArquivoExibirEu Receberia As Piores Notícias de Seus Lindos Lábios é uma declaração de amor. Uma frase bonita e sensível. Piores notícias me lembra companheirismo. “Não importa se é uma tragédia, desde que tenha você”. Também evoca sensualidade. Lindos Lábios.
Nada mais justo que utilizar essa frase para passar a mensagem logo no título do que o leitor deve esperar pelas próximas páginas. Afinal, o romance de Marçal Aquino está muito bem representado por este título. Uma história trágica e sensual.

[+] Ainda mais sobre o livro na resenha aqui.


F de FLAVIO CAFIERO

dez-centimetros-acima-do-chao2Flavio Cafiero é o autor de Dez Centímetros do Chão, o melhor livro de contos que eu li em 2015 (e, olha, talvez seja o melhor de todos os tempos, mas fiquei com uma preguicinha de revisitar o skoob para dar o veridito final). No livro, as histórias todas tem focos diferentes, personagens únicos, acontecimentos divertidos e notas de rodapé fundamentais 1) para o humor e 2) para mudanças completas no texto principal. Recomendadíssimo!

[+] Mais sobre o livro e algumas pequenas pistas sobre os contos no vídeo!


G de GALERA

1861324Meu primeiro contato com Daniel Galera foi em 2014, com Mãos de Cavalo, um dos meus preferidos da vida. Então, era meta descobrir mais sobre a escrita desse cara em 2015.
Foi assim que coloquei Até o dia em que o cão morreu na lista de leituras e gostei muito do que li. Novamente um protagonista meio amargurado, apático, deslocado com a vida. Novamente encontros, buscas e personagens que fazem a perspectiva do leitor sobre o leitor mudar vez ou outra. Muitas reflexões envolvidas num livrinho de 100 páginas, veja só.


H de HP PETTERSEN

foto2b3A história de [O Jogo] começa quando HP Pettersen encontra um celular estranho num metrô e é convidado por ele para cumprir missões em troca de dinheiro. O que este anti-herói (muuuito bem construído pelo autor Anders de La Motte) não esperava é que este jogo se relacionaria, de certa maneira, a uma série de acontecimentos históricos, como o atentado às Torres Gêmeas e a morte do primeiro ministro sueco em 1986, a um jogo instalado num celular estranho.
Este primeiro livro me surpreendeu com diversas mudanças de foco e com os segredos do Jogo e dos personagens e me deixou bem empolgado para os próximos da trilogia.
O segundo livro, [Ruído], já foi lançado no Brasil e será uma das minhas próximas leituras, óbvio.

[+] comentários sobre a trilogia completa aqui!


I de I ORIGINS

515s-wpclwlUm cientista bastante cético em relação ao sobrenatural conhece e se apaixona por uma mulher que é bastante ligada a superstições, Deus e destino. Esse é somente um pontapé para uma história que ainda envolverá identificação por retina, longos saltos no tempo e uma busca por alguém muito especial. Depois que assisti I Origins pela primeira vez eu ainda revi outras três vezes, sempre percebendo um ou outro detalhe novo.
Diferente de outros filmes que abordam esses temas, em I Origins as explicações científicas também funcionam para leigos, então é bem fácil repensar todas as suas crenças. Um dos filmes mais sensíveis que já assisti.


J de JÚPITER

1448969705silva_-_jupiterJúpiter é o começar de novo do Silva. Diferente das canções cheias de sonoridades diferentes do Claridão e da mistura de instrumentos com sons da natureza no Vista pro Mar, tudo em Júpiter é mais limpo, simples, minimalista (em algumas faixas, o simples pode ser traduzido, de certa maneira, para pop).
Não é o melhor disco dele, nem o melhor disco do ano, mas é muito bom e marcante quando nosso artista favorito lança umas coisas novas – especialmente quando essas coisas novas são como Eu Sempre Quis, Sufoco, Júpiter e Notícias.

[+] Não entrou no disco, mas “A Noite” também vale uma ouvidinha, pfv.


K de KNOCK KNOCK

knock_knock_posterUm marido fiel e devotado à sua família oferece ajuda a duas jovens mulheres, mas acaba caindo num jogo de gato e rato com bastante sedução, dentro de sua própria casa.
São diversos os pontos de virada que fazem Knock Knock aparecer nessa lista aqui, então resolvi economizar no discurso e na sinopse ali em cima. Eu comecei a ver esse filme sem a mínima noção de tudo que ia acontecer e terminei bem surpreso e satisfeito. Só digo que: se prepare para ficar bem agoniado.


L de LOURENÇO MUTARELLI

tumblr_inline_nn6so4yybd1rzaxsl_540Minha primeira experiência com Lourenço Mutarelli foi em A Arte de Produzir Efeito sem Causa, onde ele demonstra bem sua escrita certeira, indo direto aos pontos que deseja e criando um livro tão rápido de ser lido quanto intenso. É difícil digerir os acontecimentos e recobrar o fôlego.
Gostei tanto deste primeiro que logo li Nada me Faltará, um título um pouco irônico visto que faltam muitas coisas para que tenhamos uma história completa: falta um narrador, faltam descrições e, principalmente, faltam respostas. Não é um livro ruim (nem chega perto disso), mas vai incomodar e tirar da zona de conforto boa parte dos leitores.

[+] Uma pequena resenha e diário de leitura de A Arte de Produzir Efeito sem Causa aqui.


M de MIDDLESEX

13166_ggMiddlesex foi lançado em 2002, ganhou o Pulitzer em 2003 e esperei mais de 10 anos para finalmente ler o romance mais elogiado de Jeffrey Eugenides, que também escreveu As Virgens Suicidas. Neste livro temos um protagonista que “nasceu duas vezes”. Durante boa parte da sua vida teve o gênero feminino e a identidade de Calíope, mas depois se descobriu Cal Sthephanides, um homem pseudo-hermafrodita (na época, a nomenclatura intersexual não era difundida).
Para mostrar essa reviravolta em sua vida e como “os deuses da biologia zoaram com um gene do quinto cromossomo de um certo bebê”, ele retorna a um passado que não presenciou, na Grécia, com os avós, e pela Grande Depressão de 1930, com os pais. A carga histórica é grande e os personagens e a história bastante originais. São 600 páginas que te pegam e não te fazem ter vontade de largar.


N de NOITES DE ALFACE

9788579622397_300_grafica.jpgOs primeiros parágrafos desse livro trazem um panorama bem triste: um senhor de idade vagando solitário em casa depois da morte da esposa. Estava me preparando para chorar ou pelo menos tremer, mas acabei rindo e me divertindo com as características pitorescas, engraçadas e bem originais.
Noites de Alface foi minha porta de entrada para a escrita de Vanessa Bárbara e me fez colocar na cabeça que devo ler tudo que ela já publicou no próximo ano (mas não aguentei e um dos 6 livros da lista que faltavam foi lido em dezembro). Se eu fosse vocês, faria o mesmo.


O de ONDE CANTAM OS PÁSSAROS

onde_cantam_os_passaros_1434922181440209sk1434922181b1Corvos esvoaçam em torno de uma ovelha morta, aberta, desmembrada, com as vísceras para fora. Sua dona logo desconfia que as mutilações terríveis são culpa de alguns adolescentes que sempre estão cercando sua propriedade. Mas ela não consegue provar muita coisa. Assim, a narrativa segue e a gente começa a perceber que os verdadeiros segredos e mistérios de Onde Cantam os Pássaros não estão nessa trama que apenas aparenta ser o principal.
Este é um livro diferente, inovador e com uma estrutura e personagens bem incomuns, ousados. Uma das leituras mais inquietantes do ano.

[+] Comentei Onde Cantam os Pássaros aqui!


P de PERCIVAL

the-suicide-theoryPercival tem uma teoria: ele só conseguirá morrer quando não mais o desejar. Ele tenta cometer suicídio de diversas maneiras, não consegue e acaba chegando a Steven, um assassino de aluguel, que é contratado para dar fim à vida dele. Steven quer fazer tudo de uma maneira “surpreendente”, então procura entender os hábitos e gostos do seu cliente/vítima e é desse lugar que surge o filme The Suicide Theory (talvez seja esse meu favorito do ano).
Um argumento: precisei rever esse filme no mesmo dia em que assisti pela primeira vez, além de recomendar para amigos só para conversar sobre. Muitos feelings.


Q de QUE HORAS ELA VOLTA?

que-horas-ela-volta_t104058_jpg_290x478_upscale_q90Uma empregada, interpretada por Regina Casé, recebe a filha na casa dos patrões por um tempinho, mas a jovem acaba provocando uma série de questionamentos sobre os lugares de classes e a relação entre patrões e empregados. Esse é só o início de Que Horas Ela Volta?, filme nacional mais comentado do ano.
Não é o melhor filme do ano, mas é uma história sensível, cheia de pequenas provocações, bem mais discreto e menos panfletário que a do filme “Casa Grande”, comparado bastante a este. Esperava algo diferente e fiquei muito surpreso (e emocionado com as cenas finais).


R de REALITYS DE COMIDA

masterchef-brasil_t107020_png_290x478_upscale_q90Eu comecei essa mania todo tímido, sem saber muito o que esperar da segunda temporada de Masterchef. Porém, gostei tanto do que vi nos primeiros episódios que fiz uma maratona da primeira temporada (até então inédita para mim) e passei a acompanhar também as versões brasileiras de Bake Off, Batalha dos Confeiteiros e Hell’s Kitchen (também com o adicional de maratonar as temporadas anteriores).
Agora não dá mais para ficar uma semana sequer sem torcer para ninguém gentil não ser criticado por um chef durão ou assistir uma boa pornografia culinária. Experimentem!


S de SONHOS PARTIDOS

downloadBaton Rouge é uma cidade bucólica, com clima familiar e tranquilidade. Porém, tudo muda quando a jovem Lindy Simpson é estuprada perto de casa. Os suspeitos são cinco jovens que viviam por lá e um deles, que cultivava certa obsessão pela garota, é que irá narrar o livro Sonhos Partidos, de M.O. Walsh.
Quando observamos o tempo, notamos que já se passaram muitos anos e, hoje, ele já deve ter passado dos trinta. Por que ele teria resolvido abrir a boca tanto tempo depois? Apesar de tratar de um crime tão violento, esta é uma das histórias mais sensíveis do ano.


T de TODA LUZ QUE NÃO PODEMOS VER

toda_luz_que_nao_podemos_ver_1426788848440816sk1426788848bToda Luz Que Não Podemos Ver gira em torno de dois personagens principais: Marie-Laure, uma garota cega que foge com o pai durante a Ocupação Nazista, e Werner, um órfão fascinado por consertar rádios e que é convidado para integrar uma escola nazista por causa desta habilidade.
As histórias desses dois vão se unir em um terceiro ponto, envolvidos pelo suposto desaparecimento de uma pedra preciosa que muitos dizem nunca ter existido, criando uma trama única e envolvente e que mereceu o prêmio Pulitzer que recebeu.


U de UMA HISTÓRIA MEIO QUE ENGRAÇADA

42987920Craig se dedica bastante para entrar num dos melhores colégios da região e, após conseguir ingressar no ensino médio, tem certas dificuldades em lidar com toda a rigidez e as disciplinas chatas do sistema. É aí que ele não consegue suportar, escolhe se suicidar, num primeiro momento, mas acaba desistindo da ideia e pedindo ajuda.
Uma História Meio Que Engraçada, de Ned Vizzini, é um relato muito forte sobre depressão e doenças mentais, que foi escrito depois dos dias em que o autor passou num hospital psiquiátrico. Sincero e bastante emotivo, foi o livro que mais me permitiu identificação esse ano.


V de VÍDEOS

Em 2015 eu comecei a investir um tempinho a mais na produção de um canal no YouTube para o andrecefalia. Foram mais de 30 vídeos feitinhos e que renderam umas alegrias a mais para o que eu já vinha fazendo por aqui. Conheci umas pessoas bem legais no meio dos vlogs literários (ou booktube) e pretendo continuar por lá no próximo ano.
Inclusive estarei viajando durante todo o verão, mas várias dicas vão aparecer no canal por lá da mesma maneira. Tudo programadinho.

[+] Se ainda não conhece, aproveita e vem aqui para se inscrever!


W de WARRIORS

[+] Mais sobre Warriors: Os Selvagens da Noite nesta postagem.


X de XUXA NA RECORD

Xuxa mudou de emissora em 2015 e usei este fato para dizer que eu também! Este ano eu comecei a morar sozinho, numa cidade longe da dos meus pais, e aprender a lidar com alguns problemas de adulto, como compras grandes no supermercado e pra que serve cada produto de limpeza.
Já aprendi muitas coisas interessantes sobre essa experiência. Uma delas não foi trocar resistência de chuveiro e precisei de um técnico para isso. Mas vamos acompanhar outros desdobramentos dessa empreitada…


Y de YOUNG ADULTS

baixar-livro-a-playlist-da-minha-vida-leila-sales-em-pdf-epub-e-mobi-370x557Nunca fui muito de ler livros jovem-adulto, mas alguns dos melhores do meu ano foram escritos pensando neste público-alvo  (esperei mudar de fase para começar a apreciar, quem entende?).
Os que merecem aparecer aqui são A Playlist da Minha Vida, de Leila Sales, que acontece quando uma garota passar a utilizar a música para superar uns dramas da sua vida, Vivian Contra O Apocalipse, de Katie Coyle, que aborda o fanatismo religioso através de uma roadtrip, e 360 Dias de Sucesso, de Thalita Rebouças, que mostra como o mundo das bandas e do sucesso nem sempre é pura alegria.

[+] Uma postagem sobre 360 Dias de Sucesso aqui. E uma sobre A Playlist da Minha Vida aqui.


Z de ZAMBRA

a vida privada das árvoresDescobri Bonsai no finalzinho de 2014, numa dessas surpresas que o fim de ano traz para a gente, quando já estamos sem esperanças de que algo interessante aconteça. Então, resolvi começar este ano apostando mais no Alejandro Zambra. Li seus outros dois romances publicados no Brasil, ambos pela Cosac Naify, em janeiro e ainda estou com memórias suficientes da escrita agradável e concisa do Zambra aqui agora, dando para ele a última letra do alfabeto de 2015.
Aproveita a dica e tenha boas entradas em 2016 com A Vida Privada das Árvores ou Bonsai. Formas de Voltar para Casa é uma recomendação só para quem já experimentou os outros dois.


Esta é a minha lista de favoritos de 2015 e, curiosamente, não escrevi textos sobre boa parte deles ao longo do ano. Se algum deles te interessa mais e acha que eu devo te convencê-lo a ler de uma maneira mais efetiva, deixa um comentário ou manda um tweet que eu providencio uma resenha ou uns comentários melhores.

Fica aqui nesta postagem também um agradecimento especial a todos os leitores do blog e assinantes do canal que acompanharam o andrecefalia em 2015 e às editoras Biruta, Gaivota, Única, Gente, Novo Conceito e Darkside Books pelas parcerias deste ano. Vocês foram demais ❤

Andre deseja um 2016 incrível a todos.

Advertisements

Um pensamento sobre “2015 de A a Z

  1. Thyeri diz:

    Que lista, hein!!! Já abres com chave de ouro com Amanda Palmer *-* (é muito difícil conhecer essa mulher e não se tornar fã dela…). Sinto que necessito conhecer a escrita de Mutarelli. Zambraaaaaa. Abriu a postagem bem, e não podia deixar de fechar bem também 🙂

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s