para francisco,

Cristiana Guerra viu a amizade com Guilherme Fraga, aos poucos, se transformar em amor. Um amor sincero e honesto, acima de tudo. Onde um respeitava seus limites e os limites do outro. Um amor que aceitava a ausência do outro em algumas noites, pois cada um tinha seu espaço e conviviam perfeitamente com isso. Um amor que se correspondia através de e-mails de bom-dia, telefonemas só para dar um beijo, a escrita em forma de palavras ou trechos de música.

Depois de perder os pais, ter dois abortos. se separar do ex-marido e algumas idas e vindas com Gui, Cristina viu renascer nela a esperança e uma felicidade fresca quando esse romance com Guilherme resultou em um filho, Francisco.

Esta é uma história real e que é narrada no livro “para Francisco,” reunindo e-mails trocados entre Guilherme e Cristina, fotografias do acervo da moça e postagens do blog que criou para compartilhar histórias da família e amigos e tentar diminuir o sofrimento com a ausência de Guilherme, que, subitamente, morreu dois meses antes do nascimento do filho. Foi um amor que nasceu com a morte de outro.

gui_fran-540x540

“O seu sorriso toda manhã, Francisco,
é o e-mail dele me deixando um bom-dia.
É o telefonema só pra dar um beijo.
É o amor fresco e renovado que eu rego todos os dias.”


 

É estranho falar sobre livros que tocam a gente profundamente. Eu ensaiei a introdução desta postagem várias vezes e ainda não estou totalmente conformado ou ciente do que está escrito aí acima. Nunca me parece bom o suficiente. Nunca está perto do que esta obra merece.

Para Francisco é um relato distinto de mãe para filho sobre como foi perder o marido e ganhar um filho. Escrito todo após a partida de Guilherme, ela tenta descrever o pai para o filho através das cenas que ela guardava na memória, mas que transporta com delicadeza para o papel. Conhecemos o lado romântico dele, o modo como tratava os amigos, como se relacionava com a família… Guilherme demonstrava o que sentia. Gordo de educação e simpatia. Sabia seduzir quem o rodeava.

Entre algumas cartas e outras, lemos alguns dos apaixonados e-mails que ele mandava para Cris. Todos curtinhos, com a cara destes bilhetes que deixamos em geladeira com um pedido ou lembrete cotidiano. Porque o amor dos dois era realmente pautado no cotidiano. Todos os dias trocando mensagens, desejando felicidades, mandando beijos, convidando o outro a olhar as belas cores do céu pela janela, recomendando uma música para ouvir dentro do carro, no caminho para o trabalho.

Cris também utiliza este espaço como um diário, onde conta sobre a dor que sentiu, a música que ouviu, os almoços com a família de Guilherme, o sorriso que Francisco deu, seus primeiros passos. Também vemos Francisco crescer à medida que as páginas avançam e é gostoso saber de algumas coisas sobre a vida do pequeno e conseguir relacioná-las com alguns gestos do pai, que, quem diria, se mostraria cada vez mais presente após a morte.


 

“Engraçado, filho.
Você saiu de dentro de mim para a vida.
Seu pai saiu da vida e foi para dentro de mim.”


 

As palavras acabam se tornando um refúgio para Cris, que extrapola a ideia inicial e passa a compartilhar histórias e acontecimentos também de outras pessoas. Conhecemos avós, avôs, pais, mães, amigos… Outros personagens passam a tomar forma na nossa cabeça, por expressarem seu cuidado com a escritora em algum momento ou entrar na memória dela.

Cristiana tem o dom da poesia, da escrita. Escreve de uma maneira única e nos encanta suas lembranças. Mais que isso, deixa pequenas lições sem que percebamos. Pequenos avisos, advertências para uma vida melhor. Não deixe as coisas para depois: parece ser este seu maior ensinamento. Ame. Diga que ame. Valorize quem te ama. Não tenha medo. Agora.

Sobre distâncias, perdas e saudade. Poderia ser um livro sobre a morte, mas é um livro sobre vida. Intenso, mas delicado, Para Francisco é um livro para quem ama sua família, adora ouvir boas histórias de gente mais velha, já perdeu alguém que foi muito importante, vive longe da pessoa que você mais gosta ou gosta de biografias cheias de sentimentos. Um livro para quem ama.


 

livro_para_franciscopara francisco, – cristiana guerra – editora arx – 192 páginas

em 140 caracteres… um livro sobre perda e tristeza, mas também sobre amor e alegria.
um livro para… se emocionar e se inspirar a fazer pequenas declarações de afeto, mesmo que sem motivo!
combina com… buquê de flores!

 

Andre ama.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s