o baú

Quando mais novo, Quim era exageradamente fascinado por histórias com piratas buscando por tesouros escondidos, lutando em alto mar, sendo enganados por sereias… Sempre ao descobrir novas tramas e caçadas ficava a vontade de partir, seguir sem rumo, enfrentar perigos, se tornar um herói, ser como um desses aventureiros.

Ao ficar mais velho, não conseguia se adaptar a nenhuma ideia de trabalho fixo, com horário marcado e um salário mínimo – enquanto isso seu irmão já se esforçava por horas num escritório para agradar aos pais. Cansado, Quim desiste de tentar uma vida “certinha”, definida por outras pessoas e convenções sociais, e sai de casa sem deixar nenhum aviso prévio.

Vez ou outra ainda chegavam postais, cartas e mensagens dos mais diversos pontos do mapa para a sua família. Mas Quim tanto imaginou que acabou também se tornando uma das lendas que o maravilhava…

033


“Leandro ficava longos períodos sem notícias do irmão,
depois ele escrevia, sempre alegando que havia andando doente… ou se recuperando de ferimentos, de envenenamentos, de feitiços…
(…)
“Fazia então uns dezessete anos que ele havia partido, quando as notícias pararam de vez.””


 

A história de O Baú do Tio Quim, escrito por Luiz Antonio Aguiar, começa quando um baú antigo chega na casa da família de Leandro, o irmão centrado, com o nome de Quim no remetente. Porém (apesar de nunca terem encontrado seu corpo no oceano após o naufrágio de seu navio no lugar com a maior concentração de tubarões do mundo) todos acreditavam na morte de Quim. Mais de 10 anos se passaram sem nenhum contato – até que surge um baú enorme.

Quem acaba tendo mais contato com o objeto é Dedá, a filha adolescente de Leandro, que está vivendo a fase de descobrir o amor e os relacionamentos. Ela acaba se incomodando com o objeto ocupando espaço no seu quarto, mas ainda mantém certa curiosidade sobre o que ele guarda, principalmente porque conhece todas as histórias de bruxas e demônios que o tio perseguiu pelo mundo. Além disso, ela fica ainda mais atiçada quando alguns fatos estranhos começam a acontecer por ali.


 

“Três e trinta e três da madrugada.
Dedá viu a hora no relógio digital da cozinha e achou a combinação de número meio agourenta.
Sentiu um calafrio,
sem entender por que tinha acordado de olhos arregalados,
algo dizendo para ela se levantar e ir ver o que estava acontecendo
(Por quê? O que está acontecendo?)
Como não era a primeira vez…”


Ao mesmo tempo em que temos o suspense desenvolvido em torno do que guarda o baú, do desaparecimento de Quim e todos os mistérios que cercam o personagem, contudo, uma trama bem realista e com problemas atuais acontece. Como é de praxe na coleção Leituras Maduras, da parceira Editora Biruta, algumas reflexões mais sérias também são levantadas aqui. A escrita leve e os enigmas chamam a atenção do público e eles acabam recebendo também dramas familiares, conflitos de gerações e uma discussão sobre racismo.

02


 

O Baú do Tio Quim foi indicado em 2012 para o Prêmio Jabuti na categoria infantojuvenil, um reconhecimento merecido por trazer questões importantes para o público enquanto distrai e entretém com uma fantasia muito bem escrita. É um livro sobre imaginação e sonhos, que encoraja o público a se desprender e seguir seus próprios caminhos.


 

01o baú do tio quim – luiz antonio aguiar – editora biruta – 157 páginas

em 140 caracteres… uma narrativa que alinha conflitos familiares, mitologia e aventuras de piratas.
um livro para… lembrar dos clássicos infanto-juvenis da Coleção Vaga-Lume e filmes de aventura da Sessão da Tarde.
combina com… jantar em família, piada sem graça e objetos desaparecidos!

A Biruta é parceira do blog e enviou um exemplar deste livro como cortesia. Você pode conhecer todo o catálogo da editora aqui e acompanhá-los no blog Biruta Gaivota, no Facebook e no Instagram.

Andre não consegue colocar tudo seu numa única mochila.

a imagem de capa veio daqui. daqui a foto 1 e daqui a foto 2.
Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s