4+1 | tubarão

Depois de uma noite na praia, uma mulher desaparece. Contudo, apenas uma parte do seu corpo, mutilado, é encontrada na areia. Em Tubarão, história de Peter Benchley famosa pela adaptação para o cinema, esta primeira morte é apenas o começo – o começo de uma série de mortes causadas por uma fera no mar e o começo de uma série de conflitos entre a segurança e a economia. Aqui, uma seleção de pontos interessantes da história para você gostar (ou não) do livro.

 


4 motivos para amar…

1) é uma história de pessoas

Apesar do título focar no animal, Tubarão é um livro sobre as pessoas que vivem em Amity. A economia da cidade gira em torno do turismo com a praia nos feriados e no verão e, quando um tubarão ameaça arruinar a renda principal da grande maioria dos moradores, eles vão precisar discutir o problema e tentar chegar num consenso. Ou a praia será interditada, correndo o risco de falir boa parte da população, ou elas são deixadas como estão, correndo o risco de que mais alguém seja morto.

No centro desse conflito vemos dois personagens discutindo o assunto: o chefe de polícia Brody, responsável e preocupado com a segurança dos banhistas, e o prefeito Larry Vaughan, bastante interessado em proteger os lucros que esta época do ano gera (e com o rabo preso com algumas pessoas e empresas).


2) o jornalismo influenciando e sendo influenciado

Outro personagem com bastante destaque na história é o jornalista Harry Meadows. Ele é o editor do jornal local do balneário, o Amity Leader, e tem a difícil decisão de pautar o que será assunto nas suas páginas quando as mortes acontecem. Ao mesmo tempo em que ele deseja noticiar o fato para alertar a população e cumprir o papel social da comunicação, ele começa a receber ameaças de anunciantes do jornal, preocupados com a repercussão desses fatos para seus negócios.

É muito interessante ver como Peter Benchley construiu o personagem e não mostra no livro um jornalista frio e irresponsável, capaz de tudo por um furo de reportagem, como na maioria das representações da profissão na cultura pop.

jaws2


3) o suspense na criação do tubarão

Como o foco por muitas páginas do livro acaba sendo nas pessoas, como disse, cabe ao tubarão um papel misterioso e que vai sendo completado lentamente, conforme o livro avança. Sua primeira aparição é logo no primeiro capítulo, quando uma mulher morre numa sequência bastante violenta. Porém, somente capítulos depois ele vai reaparecer e fazer uma nova vítima, onde teremos um pouco mais de detalhes sobre sua aparência. Vamos montando a imagem do animal como um quebra-cabeça, o que contribui para a criação da atmosfera tensa e do suspense do livro.

Outro bom motivo para ler Tubarão são as descrições, digamos, “biologicamente corretas”. Peter Benchley, desde muito cedo, mantém um fascínio pela figura desses animais e pesquisa e se aprofunda sobre eles com livros, filmes, documentários… Ao longo do romance, então, vamos descobrir também fatos curiosos sobre diferentes espécies do predador (a maioria deles saídos da boca do oceanógrafo e ictiologista Matt Hopper).


“”Você não pode me dizer que essa coisa é um peixe”, disse.
“Parece mais uma daquelas criaturas sobre as quais se fazem filmes.
Você sabe, o monstro do fundo do mar.””


4) a adaptação não é tão fiel

Quem assistiu ao filme de 1975 e acha que já conhece toda a história das páginas está bem enganado. A adaptação para o cinema é totalmente focada na ação, ignorando os conflitos relacionados com a máfia, com a política e todas as tramas paralelas. Basicamente, temos as mortes da primeira parte do livro e a caça eletrizante ao tubarão que acontece na terceira e última parte.

Ou seja, se você gostou do filme dirigido por Steven Spielberg e quer saber mais sobre este animal e como ele afetou a vida dos moradores de Amity por alguns dias, a obra original de Peter Benchley é essencial. E, para aqueles que sempre tiveram este interesse e sofriam com o esgotamento da edição brasileira, Tubarão foi relançado por aqui em 2015 pela Darkside Books em duas versões, uma brochura nada tradicional e a limitada com capa dura.

jaws1


…e um para nem tanto!

Apesar de ter sido muito interessante ver o que acontecia com diversos personagens durante os dias em que o tubarão visitou o litoral de Amity, um dos plots me pareceu um pouco perdido e não agregou em muita coisa à trama principal. Falo da história de Ellen Brody, esposa do chefe Brody.

Enquanto o marido passava seu tempo fora de casa, resolvendo (ou tentando resolver) os problemas de segurança da cidade, ela acaba se envolvendo numa relação extraconjugal com outro personagem, revivendo uma história de um passado que nem existiu realmente. O acréscimo disso para o livro acabou sendo somente um diálogo sobre fantasias sexuais – com uma declaração bastante questionável, inclusive.

E se me disserem que foi um modo do autor tentar humanizar o policial e criar mais camadas para o personagem (ele passa a notar uma crise em seu casamento e se sentir um pouco inseguro), eu confirmo a falta de necessidade. Tudo na história de Peter Benchley, dos cenários às emoções, dos humanos ao animal, é extremamente tangível mesmo sem esse núcleo.


tubarao limitedtubarão – peter benchley – 320 páginas – darkside books
em 140 caracteres… o que realmente aconteceria se um enorme predador fugisse dos seus padrões de comportamento e se recusasse a sair de uma praia?
um livro para… observar como os jogos de poder e interesses na política podem influenciar na vida de diversas pessoas.
combina com… praia, sombra e água fresca – ou quase isso.

 

A Darkside Books é parceira do blog e enviou um exemplar deste livro como cortesia. Conheça mais do catálogo da editora clicando aqui e a acompanhe no Facebook e no Twitter.

 

Andre sempre acha que precisa de um barco maior.

Anúncios

Um pensamento sobre “4+1 | tubarão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s